José Melo (AM) esclarece que não patrocinou, nem praticou ato ilícito na campanha

Nesta terça-feira (26), o governador do Amazonas e presidente do PROS no estado, José Melo (PROS-AM), negou, por meio de nota, participação em atos ilícitos durante sua campanha eleitoral. A Executiva Nacional do partido acredita na idoneidade do governador e respeita o resultado das urnas que o elegeu com 173 mil votos de diferença perante o segundo colocado. Por fim, a legenda ratifica, em sua totalidade, o conteúdo da nota divulgada pelo Diretório Estadual do PROS-AM.

Na qualidade de cidadão e de Governador Constitucional do Amazonas, diante de recente decisão do Tribunal Regional Eleitoral do estado, em respeito aos amazonenses cumpro o dever de esclarecer, de plano, que não pratiquei, não patrocinei nem me aproveitei de qualquer ato ilícito ou irregular no curso da campanha eleitoral, e ainda mais que:

1. A eleição na qual fui escolhido Governador do Estado foi encerrada com diferença que ultrapassou 173 mil votos;

2.0 processo que tramita na justiça com alegação de compra de voto será examinado em várias instâncias, oportunidade em que deverão ser realizadas as investigações, perícias e diligências indispensáveis ao esclarecimento da verdade, até agora desconsideradas na instrução processual, apesar de requeridas pelos meus advogados;

3. Reafirmo meu compromisso pessoal de honra e dignidade na vida pública, minha confiança na justiça dos homens e nos desígnios de Deus, e por isso mesmo exercerei, democraticamente, o direito de defesa em busca da verdadeira justiça;

4. Lutarei para que o Amazonas não retroceda do caminho de paz e trabalho.

Manaus, 26 de janeiro de 2016.

José Melo de Oliveira

Presidente Estadual do PROS Amazonas